Famoso sushiman Ubajarense morre aos 49 anos no Rio de Janeiro


Sushiman de 49 anos deixa mulher e três filhos, após sofrer ataque cardíaco

RIO — O disputado balcão do restaurante japonês Sushi Leblon, na Zona Sul do Rio, perdeu na noite desta segunda-feira um sushiman que, ao longo de 25 anos trabalhando na casa, conquistou os clientes com seu carisma e simpatia. Francivaldo Chagas, França ou simplesmente Fran, era tido como um amigo para muitos frequentadores do estabelecimento.

Aos 49 anos, o querido sushiman morreu depois de sofrer um ataque cardíaco, deixando mulher e três filhos.

Sempre muito sorridente, França era responsável por reeditar ou adaptar receitas deixadas pelos grandes nomes que passaram pelo restaurante, cuja história se confunde com a dele próprio, já que, em 2016, o estabelecimento completou 30 anos.

Quinto de dez filhos de um agricultor de Ubajara, no Ceará, ele veio para o Rio em busca de oportunidade. E conseguiu encontrá-la na gastronomia. Iniciou a carreira trabalhando na chapa dos grelhados, começou a chegar antes de seu expediente para aprender a limpar os peixes, a preparar os molhos e, depois, a enrolar temakis.

Não demorou a aprender com o reconhecido chef Jun Sakamoto, à época sushiman na casa, a técnica de preparos de sushis, sahimis e o tempero exato do arroz.

França deixa, além da esposa, Rosa Maria dos Anjos Chagas, seus três filhos: Lucas, de 14 anos, Felipe, de 9, e Tiago, de 6.

O Globo

As mais lidas da semana