Ceará Sporting maltrata Magno Alves

Em entrevista na TV (Diário e TVC) o atacante Magno Alves reagiu contra a forma como está sendo tratado no Ceará Sporting. Reclamou, destilou mágoa, e exigiu respeito.

O problema é a indefinição da diretoria alvinegra que está enrolando e não decide se renova ou não o contrato de trabalho dele. "Robinson de Castro não gosta de mim", desabafou o maior ídolo alvinegro dos últimos tempos.

Sem disfarçar a chateação afirmou que nunca ganhou R$ 100 mil reais como "apregoam alguns" e que seu salário atual é de R$: 40 mil. "E aceitei uma redução para continuar jogando", disse.

O que incomodou o Magnata foi um recado, dos mais desrespeitosos, que teria vindo da diretoria, mas lhe foi repassado por um aspone: "se quiser ganhar R$: 20 mil fica, se não quiser não fica".

MAGNATA EM NÚMEROS
Artilheiro do Ceará na temporada. Um dos seis maiores artilheiros do clube na história (dados oficiais). Quarto maior artilheiro do mundo (segundo ele).

E O FUTURO?
"Não vou encerrar a carreira agora", disse. Indagado se toparia jogar no Fortaleza, deixou a dúvida no ar. "O futuro a Deus pertence".

Magno Alves está chateado, mas não rompido com o Ceará. O caminho fica aberto para uma negociação, apesar de tudo.

FALTOU RESPEITO
Um jogador com o nível e a história dele não pode ser maltratado desta maneira. Até para dispensá-lo não houve consideração. Sem falar que boatos dão conta que o Ceará não tem planos para Magno Alves em 2018. Sendo assim falta avisar ao atacante e formalizar a demissão amigável, ao menos em respeito aos gols e ao legado dele para o time...

Fonte: Jornalista Claudio Teran, via Facebook

As mais lidas da semana