SIGA NOSSOS CANAIS

1ª cirurgia de separação das gêmeas siamesas cearenses é bem sucedida

As crianças, nascidas há um ano, são unidas pelo crânio. Ysabelle e Ysadora, de Patacas, distrito de Aquiraz, município da Região Metropolitana de Fortaleza, passarão por cirurgias a cada quatro meses até que seja feita a separação total.

 No Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (SP), aconteceu neste sábado, 17, a primeira cirurgia da série de procedimentos pela qual Maria Ysabelle e Maria Ysadora serão submetidas. As meninas, de 1 ano e sete meses, são gêmeas siamesas unidas pelo crânio, cuja família vive em Patacas, distrito de Aquiraz, município da Região Metropolitana de Fortaleza. 

 O neurocirurgião pediátrico que acompanha o caso, Eduardo Jucá, contou ao O POVO Online que a cirurgia durou 5 horas. “Tudo dentro do previsto, até o momento. As crianças estão bem”, informou o médico. A próxima cirurgia é prevista para maio, mas a data pode mudar, “a depender da evolução” do quadro de recuperação das pacientes, de acordo com Jucá. 

 União 
Equipe de 30 pessoas esteve envolvida no planejamento dos procedimentos durante um ano. Estimada em US$ 2,5 milhões na rede privada dos EUA, as cirurgias serão custeada pela Secretaria de Saúde do Ceará (Sesa), pela Faculdade de Medicina de São Paulo e pelo Hospital das Clínicas de Ribeirão. As cirurgias serão feitas a cada quatro meses, conforme planejamento médico. Já a equipe médica é comandada pelo neurocirurgião Hélio Rubens Machado. 
Para avaliar se era possível realizar o procedimento, ele contou com a ajuda do neurocirurgião americano James Goodrich, do Montefiore Medical Center de Nova York, que já realizou 20 cirurgias similares com sucesso. Redação O POVO Online
Loading...