SIGA NOSSOS CANAIS

Presidente Paulo Vasconcelos admite que comissões da CM estão "chafurdadas"




Depois da votação de um Projeto de Lei (nº 069/18, Mensagem nº 577 de 10/04/2018), de autoria do Poder Executivo que institui um novo Código Tributário para o município de Sobral, sem parecer de comissão, e com o voto contrário dos vereadores da oposição, o presidente Paulo Vasconcelos admite que as comissões estão “chafurdadas” e promete implantar nessas comissões membros suplentes para evitar falta de integrantes. “Ver se agentes consegue criar aqui os suplentes de comissões, que algumas comissões estão tendo dificuldades, e agente vai ver como resolver. Vamos trazer três suplentes, para acabar com esse [chafurdo]...” disse o presidente Paulo Vasconcelos.


A decisão da Mesa Diretora em colocar o projeto, sem parecer, em votação, gerou críticas na hora da discussão do projeto. O vereador Adauto Arruda disse que a decisão sem os prazos legais poderá levar a Câmara a se tornar uma secretaria da Prefeitura de Sobral. “Não deixe essa Câmara virar uma secretaria da Prefeitura, gente! – A gente como vereador de oposição já sabe que está acontecendo isso”.

O vereador Dr. Giu Vasconcelos, também debateu e criticou a postura da Mesa Diretora. “Nós temos uma comissão, própria para analisar, constitucionalidade, legalidade, finanças, e aí quando chega um projeto desses da prefeitura que não tem um parecer da comissão, um relator, isso é um absurdo. Por isso votamos contra esse projeto.” Pontuou Giu Vasconcelos, líder da bancada de oposição ao prefeito Ivo Gomes.