PCC tem mais de 2,5 mil integrantes no Ceará, afirma Ministério Público


O número pode ser ainda maior, já que o dado leva em conta apenas as pessoas que estão presas, segundo o levantamento do Ministério Público de São Paulo

R$ 400 milhões por ano. Esse seria o montante da movimentação nacional do Primeiro Comando da Capital (PCC). Mas investigadores acreditam que o valor pode chegar a R$ 800 milhões anuais, o que colocaria a facção criminosa entre as 500 maiores empresas do país.

A facção paulista está cada vez mais forte no Ceará. Um levantamento do Ministério Público de São Paulo indica que o Ceará é o 3º estado do Brasil com o maior número de integrantes do PCC, com 2.582. O número pode ser maior, já que este dado leva em conta apenas as pessoas que estão presas

As mais lidas da semana