SIGA NOSSOS CANAIS

Santa Quitéria registra a primeira morte por influenza


O estado do Ceará já contabiliza neste ano, 59 mortes por Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) provocada pelo vírus da influenza. A informação foi divulgada no  Boletim Epidemiológico da Secretaria Estadual da Saúde, publicado nesta sexta (1º).
Do total de óbitos, 33,9% foram de pessoas com mais de  60 anos de idade e 10,4% em crianças que tinham entre 1 a 4 anos. O mês de abril registrou o maior número de mortes, com 45 ocorrências. Em maio foram contabilizadas as outras 14. Das vítimas, 40,7% não eram vacinadas, conforme informa o Boletim da Sesa.
Segundo a secretaria, o caso de um paciente do município de Santa Quitéria evoluiu para óbito. No município, três casos foram notificados e um confirmado, sendo o óbito, que até o momento, não teve a identidade revelada.
De acordo com o Ministério da Saúde, Santa Quitéria apresenta, até o momento, uma cobertura vacinal de 77,20%, tendo sido aplicadas 7.234 doses. Entre os grupos com maior imunização, estão os trabalhadores de saúde, puérperas e professores, com mais de 90%. O pior índice é no grupo prioritário das crianças, com menos de 70%.

A influenza é uma doença infecciosa aguda das vias aéreas. Segundo o Ministério da Saúde, existem três tipos de vírus influenza: A, B e C. O tipo C, explica o órgão, causa apenas infecções respiratórias brandas e não possui impacto na saúde pública. Já o vírus influenza A (H1N1 e H3N2) e B são responsáveis por epidemias sazonais, sendo o vírus influenza A responsável pelas grandes pandemias.

Via A voz de Santa Quitéria.

Loading...