SIGA NOSSOS CANAIS

Eclipse de Sobral é tema de debate em reunião científica

Reunião discute história e progressos da Ciência nacional
Observatório Nacional participa do maior evento científico do hemisfério sul e abordará expedição que comprovou teoria de Albert Einstein

A Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) dá início no próximo dia 22, em Alagoas, à sua 70ª Reunião Anual. O evento, que a cada ano ocorre em um estado diferente, tem como objetivo debater políticas públicas e difundir os avanços científicos nas diversas áreas do conhecimento. O Observatório Nacional estará no evento abordando a importância do Eclipse de Sobral (CE), que completa 100 anos em 2019 e foi importante para comprovar a Teoria da Relatividade de Albert Einstein.

As atividades ocorrerão no campus da Universidade Federal de Alagoas (UFAL) e vão até 28 de julho, com o tema “Ciência, Responsabilidade Social e Soberania”. A reunião da SBPC é considerada o maior evento científico do hemisfério sul. Para o pesquisador do Observatório Nacional, Carlos Veiga, essa é a oportunidade de trazer o debate sobre os avanços da ciência para próximo do povo. “O objetivo é atrair o grande público para entender o que é produzido de ciência e tecnologia no Brasil e exterior. É a oportunidade de aproximar a sociedade da ciência. A instituição ganha em visibilidade e na oportunidade de mostrar, de forma simples, um pouco da sua produção científica”, diz.

O Observatório Nacional vai mostrar o que é produzido de ciência e tecnologia nas três áreas que o observatório atua: astronomia, geofísica e Hora Legal Brasileira. Em geofísica, serão simulados sismos e como funciona o sistema de aquisição e análise dos dados dos terremotos. Na área da astronomia o Observatório vai mostrar como a fotografia evoluiu nessa área, desde Galileu Galilei até os dias de hoje. A Hora Legal Brasileira será representada por relógios atômicos e seu funcionamento.

Destaque para uma sessão especial para a comemoração do eclipse de Sobral, que aconteceu em 29 de maio de 1919. Uma delegação de observadores, coordenada pelo então diretor do Observatório Nacional, Henrique Morize, confirmou a Teoria da Relatividade de Einstein. A teoria previa que a luz de uma estrela seria desviada ao passar perto do Sol, devido à sua grande massa. Os observadores conseguiram tirar várias fotografias que foram utilizadas no cálculo da curvatura dos raios luminosos e confirmar a teoria de Einstein.

Em 1925, o próprio Einstein, em visita ao Observatório Nacional, agradeceu a contribuição da expedição à Sobral para a comprovação de sua teoria. Para Carlos Veiga, o resultado das observações foram primordiais para a história da física. “A partir das observações do Eclipse de Sobral, foi possível confirmar a teoria de Albert Einstein. Desde 1912 os ingleses vinham organizando expedições para observar eclipses totais do Sol pelo mundo afora, mas sem êxito. Por isso as observações do eclipse total do Sol, realizadas em Sobral, foram muito importantes, pois foi a partir desses dados que a história da física moderna mudaria para sempre”, finalizou.
Sobre o Eclipse de Sobral: https://daed.on.br/sobral/

Sobre a SBPC

Criada em 1948, a SBPC dedica-se à defesa do avanço científico e tecnológico e do desenvolvimento educacional e cultural do Brasil. Atualmente, a entidade tem 127 sociedades científicas associadas, de todas as áreas do conhecimento. Com a participação de representantes de sociedades científicas, autoridades e gestores do sistema nacional de ciência e tecnologia, a Reunião Anual da SBPC é um importante fórum para a difusão dos avanços da ciência nas diversas áreas do conhecimento e um fórum de debates de políticas públicas para a ciência e tecnologia.

Sobre o Observatório Nacional

O Observatório Nacional  é uma instituição científica localizada na cidade do Rio de Janeiro, criado em 1827, sendo, assim, uma das instituições científicas mais antigas do país. Desenvolve pesquisas, ensino e prestação de serviços tecnológicos, sendo responsável pela geração, distribuição e conservação da Hora Legal Brasileira e por diversas pesquisas e estudos em astronomia, astrofísica e geofísica. Oferece cursos de pós-graduação com mestrado e doutorado nessas áreas. Criou, entre outros institutos, a meteorologia (1909), o Laboratório Nacional de Astrofísica (1980), anteriormente Observatório Astrofísico Brasileiro e o Museu de Astronomia e Ciências Afins (1985).

70ª Reunião Anual da SBPC
22 a 28 de julho de 2018
Universidade Federal de Alagoas (UFAL – Campus A.C. Simões)
Av. Lourival Melo Mota – Tabuleiro do Martins, Maceió – AL

Sessão Especial: Comemoração do Eclipse de Sobral 
25 de Julho - das 12h às 13h
Coordenador: Ildeu de Castro Moreira (SBPC/UFRJ)

Destaques da Semana