SIGA NOSSOS CANAIS

‘Fuzil pode ser o pau grande que ele não tem’, diz Ciro ao explicar jovens em facções


O candidato à Presidência da República pelo PDT, Ciro Gomes, criticou a atuação de facções criminosas, como PCC e Comando Vermelho, com uma frase polêmica, após responder uma pergunta sobre segurança pública. “O PCC usa essa meninada do GDE (facção do Ceará) e coloca uma metralhadora na mão dele, um fuzil pesado, e aquele menino que talvez o pau seja pequeno, acha que aquele fuzil pode ser o pau grande que ele não tem”, afirmou o candidato em entrevista à Rádio Autêntica Favela, em Belo Horizonte, na sexta-feira (21).

Questionado sobre como faria para reverter os resultados das últimas pesquisas eleitorais, Ciro usou a vitória do chefe do Executivo municipal como exemplo. “Kalil mostrou que vale a pena a gente votar em que tem a melhor proposta e não deixar que institutos de pesquisas manipulem a nossa liberdade de escolha”, disse.

Após ser chamado de “amigo” por Fernando Haddad, Ciro Gomes disse que os dois estão em campos opostos nesta eleição. “Somos amigos de longa data, apenas a vida nos colocou em antagonismo grave na política. E eu quero ferir esse antagonismo de forma respeitosa”, disse. Ciro lembrou, porém, que Haddad não conseguiu se reeleger prefeito de São Paulo em 2016. “É esse tipo de risco que nós queremos para o Brasil?”, perguntou.

Com informações Jovem Pan