SIGA NOSSOS CANAIS

PRF de Milagres apreende mais de 300 kg de maconha nesta quarta-feira


A ocorrência foi encaminhada para a Delegacia da Polícia Civil de Brejo Santo, a 20,9 quilômetros de Milagres

16:00 | 13/03/2019
Cerca de 314,75 kg de maconha foram apreendidos na BR-116, altura do km 478, no município de Milagres. (Foto: Divulgação/PRF)
Cerca de 314,75 kg de maconha foram apreendidos na BR-116, altura do km 478, no município de Milagres. (Foto: Divulgação/PRF)

Agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreenderam na madrugada desta quarta-feira, 13, cerca de 314,15 kg de maconha, um total de 438 tabletes. A fiscalização foi feita no BR-116, no município de Milagres, a 484,1 quilômetros da Capital. As drogas estavam em um veículo com placas BCJ-0108, modelo I/CITRÖEN C4, cor branca, de Verê, estado do Paraná. O motorista é um homem de 24 anos.

Durante a operação, o envolvido tentou fugir da abordagem, mas os policiais encurralaram o automóvel, conforme informações da PRF. “Durante a entrevista, o nervosismo do condutor também chamou atenção dos agentes, que acabaram encontrando o entorpecente nos bancos traseiros e no porta-mala do veículo”, conforme a nota. A ocorrência foi encaminhada para a Delegacia da Polícia Civil de Brejo Santo, a 20,9 quilômetros de Milagres.

Sem identidade divulgada, o homem confessou à Polícia sobre o pagamento de R$ 10 mil reais para transportar as drogas, vindas do Paraguai. Em casos como este, a pena varia de 5 a 15 anos. Pode ser mínima quando o transporte é de um bairro para outro e máxima quando é de um estado para outro. Ou seja, um agravante de tráfico interestadual.

Em 2017, a PRF realizou inspeção, que resultou na maior captação de maconha no Ceará. Foram quase quatro toneladas encontradas em um caminhão tanque, abordado na localidade de Jaguaribe, a 296,4 quilômetros de Fortaleza.

Denúncias

A população pode auxiliar à Polícia Rodoviária Federal (PRF) nas investigações com denúncias, informações e comunicados de acidentes, ligando para o número 191. A preservação da identidade é garantida.

LARISSA CARVALHO