SIGA NOSSOS CANAIS

Vereador de Mucambo é preso por destruir provas em investigações contra esquema de corrupção


Um vereador, ex-secretário do ex-prefeito de Mucambo, foi preso por destruir provas em investigações contra um esquema de corrupção ativa e lavagem de dinheiro. A prisão preventiva de André Luis de Sousa Gonçalves faz parte da terceira fase da Operação Sales, coordenada pelo Ministério Públuico do Ceará (MPCE). O mandado foi cumprido durante a madrugada desta quinta-feira (16) em Mucambo.

O Sistema Verdes Mares entrou em contato com a Câmara de Mucambo e com o vereador, mas as ligações não foram atendidas até a publicação desta matéria. 

O vereador é investigado por envolvimento em um susposto esquema de fraude em procedimentos licitatórios de locação de veículos para a Prefeitura de Mucambo.
Em novembro, o ex-prefeito do município de Mucambo chegou a ser preso através da operação comandada por 'Sales'. 

A prisão do vereador foi realizada por agentes da Delegacia Municipal de Pacujá e por promotores do Grupo de Ações Especiais do Combate ao Crime Organizado (Gaeco), através do mandado expedido pela Justiça do Ceará. 

Os investigadores descobriram que o vereador é citado nas investigações por ser o responsável por regularizar a documentação dos veículos e era considerado uma pessoa de confiança do ex-prefeito. André ajustava a transferência dos carros para nome de outras pessoas, com o objetivo de esconder que eram de propriedades da Prefeitura. 

O vereador foi levado para o Instituto Médico Legal (IML), em Sobral, para fazer exame de corpo de delito e em seguida será encaminhado para a delegacia. 

Operação Sales

A operação iniciou no dia 22 de novembro de 2018 e foram cumpridos 28 mandados de busca e apreensão nos municípios de Mucambo, Fortaleza, Sobral, Pacujá, Ubajara e Graça. Outros quatro mandados de prisão também foram cumpridos, sendo duas prisões preventivas e duas temporárias. Ao todo 100 policiais civis e 12 promotores de justiça participaram da ação.

A segunda fase aconteceu no dia 29 de novembro onde foram apreendidos veículos de propriedade do ex-prefeito Wilebaldo Melo Aguiar que faziam parte do esquema de locação e desvio de dinheiro público em Mucambo.

De acordo com o Ministério Público as investigações continuam. 
Com informações e foto: Diário do Nordeste