SIGA NOSSOS CANAIS

Testes de triagem neonatal são importantes para saúde do bebê


Logo ao nascerem na maternidade ou serem admitidos no serviço de neonatologia do Hospital Regional Norte (HRN), do Governo do Ceará, os bebês passam por uma série de testes para detectar enfermidades e condições que, se diagnosticadas precocemente, aumentam as chances de cura e evitam complicações futuras. Testes do pezinho, orelhinha, linguinha, coraçãozinho e olhinho podem detectar doenças hereditárias e congênitas ou incapacidades graves. No HRN foram realizados 472 testes do pezinho em 2018 e 225 neste ano, até abril. Para lembrar a importância da triagem neonatal, é comemorado no dia 6 de junho o Dia Nacional do Teste do Pezinho. Considerado um dos exames mais importantes para detectar possíveis problemas na saúde dos bebês, é realizado entre o terceiro e quinto dia de vida do recém-nascido. Os testes são feitos nos primeiros dias de nascimento da criança, segundo a coordenadora da neonatologia do HRN, a enfermeira Maria Cristiane Soares de Lemos. “Quando o bebê nasce é como uma caixinha de surpresas. Por isso, precisamos fazer triagens e avaliações nos recém-nascidos para detectar possíveis alterações o mais rápido possível e poder encaminhar a criança para o tratamento adequado”, explica. A enfermeira ressalta que há doenças congênitas que, se diagnosticadas precocemente, podem ser facilmente corrigidas com tratamento e não haverá prejuízo para a criança. Dados do Ministério da Saúde apontam que aproximadamente 80% das crianças nascidas no Brasil realizam o teste do pezinho no SUS (Sistema Único de Saúde). Isso significa que, em torno de 2,4 milhões de crianças passam por uma triagem que detecta seis doenças genéticas ou congênitas. Quando essas alterações são identificadas precocemente, o tratamento das crianças deve ser rapidamente iniciado nos serviços de referência, garantindo assim que elas se desenvolvam bem e tenham qualidade de vida. Teste da linguinha O teste da linguinha é um exame padronizado que possibilita diagnosticar e indicar o tratamento precoce da “língua presa”. A limitação dos movimentos da língua pode comprometer as funções de sugar, engolir, mastigar e falar. Segundo a fonoaudióloga do HRN, Kelly Alves, o teste é fundamental para diagnosticar precocemente deformidades no frênulo lingual. “O teste da linguinha é um procedimento não invasivo e rápido realizado por meio de manobra para visualizar o frênulo lingual (freio da língua) e avaliar a funcionalidade durante a amamentação. Caso tenha alteração no frênulo, pode acarretar desmame precoce por conta de fissuras mamilares (rupturas no tecido do mamilo). Também pode haver prejuízo da fala para produção de alguns fonemas e na transição alimentar, pois a criança pode ter dificuldade na mastigação de alimentos sólidos”, avalia. Doenças detectadas pelo teste do pezinho

Fenilcetonúria

Um dos erros inatos do metabolismo de herança genética que leva ao acúmulo do aminoácido fenilalanina no sangue e pode levar a atraso global do desenvolvimento neuropsicomotor (DNPM) como a deficiência mental, comportamento agitado ou padrão autista, convulsões e odor característico na urina sem o diagnóstico precoce e o tratamento antes dos 3 meses de vida.

Hipotireoidismo congênito

Causada pela incapacidade da glândula tireóide do recém-nascido em produzir quantidades adequadas de hormônios, que resulta numa redução generalizada dos processos metabólicos. Sem o diagnóstico e tratamento precoce, a criança terá o crescimento e desenvolvimento mental seriamente comprometidos.

Doença falciforme

Causada pela incapacidade da glândula tireóide do recém-nascido em produzir quantidades adequadas de hormônios, que resulta numa redução generalizada dos processos metabólicos. Sem o diagnóstico e tratamento precoce, a criança terá o crescimento e desenvolvimento mental seriamente comprometidos.

Fibrose cística ou mucoviscidose

Uma das doenças hereditárias consideradas graves e afeta especialmente os pulmões e o pâncreas, num processo obstrutivo causado pelo aumento da viscosidade do muco. Além do esquema vacinal habitual, as crianças devem receber também imunização anti-pneumocócica e anti-hemófilos.

Hiperplasia adrenal congênita

Engloba um conjunto de síndromes transmitidas geneticamente. O diagnóstico precoce e o tratamento adequado melhoram o padrão de crescimento podendo normalizá-lo na maior parte dos casos.

Deficiência de biotinidase

Doença metabólica hereditária na qual há um defeito no metabolismo da biotina. Clinicamente, manifesta-se a partir da sétima semana de vida com distúrbios neurológicos e cutâneos tais como crises epiléticas, hipotonia, microcefalia, atraso do desenvolvimento neuropsicomotor, queda de cabelo e dermatite eczematóide. Nos pacientes com diagnóstico tardio observam-se, distúrbios visuais, auditivos assim como atraso motor e de linguagem.
COMPARTILHAR