8 de ago. de 2022

Documento encontrado!


 

Documentos perdidos!!


 

Seguidor relata ter tido sua motocicleta tomada de assalto na cidade de Mucambo.


 

No Brasil, 1 a cada 4 pessoas não consegue pagar as contas do mês


Com a escalada de preços e a redução do poder de compra, encerrar o mês com saldo na conta é um sonho distante para 25% dos trabalhadores brasileiros.

Dados de uma pesquisa sobre finanças da Confederação Nacional da Indústria (CNI) indicam que 1 em cada 4 brasileiros não consegue ter dinheiro para pagar todas as contas do mês. 

As informações foram divulgadas na manhã desta segunda-feira, 8 de agosto, e revelam ainda que 44% da população consegue arcar com as despesas do mês, mas apenas com o essencial e sem nenhum tipo de reserva ou gasto adicional, incluindo lazer. 

O estudo estima que apenas 29% de toda população do País apresenta condições para poupar alguma quantia no mês. Enquanto isso, 25% dos trabalhadores deixaram de comprar remédios e 19% tiveram que cancelar o plano de saúde. 

“O estudo mostra os efeitos da situação econômica do país nos hábitos da população. O aumento de preços de produtos como gás de cozinha, alimentos e combustível impacta diretamente no orçamento das famílias e isso reflete na redução do consumo de uma forma mais ampla”, destaca o gerente de Análise Econômica da CNI, Marcelo Azevedo.

Dentro desse contexto, 64% dos brasileiros precisaram reduzir gastos em julho deste ano e ainda assim, pontuam dificuldades para arcar com as despesas mensais. 

Para o futuro, ainda que 56% acredite que a situação financeira possa melhorar nos próximos seis meses, 30% da população afirma ter pretensão de diminuir ainda mais os gastos e outros 8% relam planos de reduzir em grande escala os gastos atuais.

Além disso, 48% daqueles que possuem dívidas relatam atrasar os pagamentos por priorizar gastos com alimentação e aluguel. 

"A pandemia de Covid-19 e uma série de outros desafios, como a guerra na Ucrânia, comprometeram a recuperação da economia e a retomada do crescimento no Brasil. A aceleração da inflação levou a um novo ciclo de aumento de juros, o que desestimulou o consumo e os investimentos", afirma o presidente da CNI, Robson Braga de Andrade.

Ele apresenta uma perspectiva positiva, ainda que contida, para o futuro: "a redução do desemprego e aumento do rendimento da população nos dá uma perspectiva de superação, ainda que gradual, dessa série de dificuldades que as famílias estão enfrentando”, complementa. 

  • Situação financeira dos trabalhadores com relação aos gastos de todo mês
  • Quase sempre fico apertado, pago as contas, mas não sobra nada: 44%
  • Consigo gerenciar bem o dinheiro e guardar um pouco quase todo mês: 29%
  • Não consigo pagar todas as contas e deixo algumas para o mês seguinte: 19%
  • Preciso recorrer a empréstimos ou ajudas para conseguir pagar minhas contas: 3%
  • Utilizo o cheque especial para conseguir pagar minhas contas: 2%
  • Pago o mínimo do cartão de crédito e deixo o saldo para o próximo mês: 1%

Com relação as despesas básicas, o orçamento apertado, e por vezes insuficiente, fez com que 34% dos trabalhadores já tenham atrasado contas de luz ou água este ano, enquanto 19% deixaram de pagar o plano de saúde e 16% tiveram de vender algum bem material para quitar dívidas.

"Além da redução de despesas com lazer e itens de uso pessoal, como roupas e calçados, o orçamento apertado também trouxe mudanças no dia a dia do brasileiro, como parar de comer fora de casa (45%), diminuir gastos com transporte público (43%) e deixar de comprar alguns alimentos (40%)", complementa a análise da CNI sobre os dados. 

  • Mudanças no comportamento e consumo devido a renda insuficiente 
  • Reduzir despesas com lazer: 60%
  • Deixar de comprar produtos de uso pessoal como roupas ou sapatos: 58%
  • Desistir de viajar a passeio ou férias: 57%
  • Diminuir os gastos com transporte particular: 51%
  • Deixar de planejar a compra ou reforma de casa: 50%
  • Deixar de planejar a compra de carro ou moto: 47%
  • Deixar de se alimentar fora de casa: 45%
  • Diminuir os gastos com transporte público: 43%
  • Deixar de comprar determinados alimentos para a sua casa: 40%
  • Atrasar contas como água ou luz: 34%
  • Reduzir ou deixar de comprar remédios: 25%
  • Deixar de pagar plano de saúde: 19%
  • Vender um bem/bens para quitar dívidas: 16%
  • Deixar de pagar ou atrasar aluguel ou prestação da casa: 14%
  • Atrasar contas de condomínio: 7%

Dentro dessa realidade de corte de despesas, 68% das pessoas relatam ter pechinchado antes de fazer uma compra este ano. Além disso, as compras no cartão de crédito somam 51% de todas as práticas de consumo 

A compra de produtos ou serviços no "fiado", usando o tradicional "caderninho de anotações", é algo recorrente para 31% dos brasileiros. Em paralelo, 12% relatam fazer uso frequente do crédito consignado e 11% do cheque especial para conseguir se manter.

Seguidor relata ter encontrado essa chave próximo à Farmácia Extra Farma, na R.Cel Diogo Gomes.


 

Moto tomada de assalto!


 

Moto roubada!


 

Moto roubada!


 

Ceará tem seis casos confirmados de varíola dos macacos


Ceará tem seis casos confirmados de varíola dos macacos. Até o dia 5 de agosto, o Estado tinha 157 casos notificados e 52 descartados. Entre as confirmações, cinco são residentes de Fortaleza e um do município de Russas, com idades entre 20 e 43 anos. 

Em Jati, a Vigilância Epidemiológica do Estado investiga os cinco pacientes com suspeita de monkeypox no município de Jati. São todos da mesma família, sendo a mãe e os quatro filhos com idades entre 6 e 11 anos. 

Conforme a Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa), "em todas as notificações foram aplicadas as medidas recomendadas, como isolamento, busca ativa de contatos e coleta de material para exames laboratoriais para elucidação do caso e para diagnóstico diferencial para outras doenças, que estão em processamento".

A pasta informa que tem monitorado o cenário junto às Vigilâncias em Saúde dos Municípios, "realizando publicação periódica de notas técnicas atualizadas sobre a Monkeypox".

Municípios com casos suspeitos de Monkeypox:

Acaraú (1)

Ararendá (3)

Banabuiú (1)

Brejo Santo (2)

Caridade (1)

Caririaçu (1)

Cascavel (4)

Caucaia (2)

Crato (9)

Farias Brito (1)

Fortaleza (36)

Fortim (1)

Guaraciaba do Norte (1)

Icapuí (1)

Iguatu (1)

Irauçuba (1)

Itapipoca (1)

Jaguaruana (2)

Jati (5)

Juazeiro do Norte (4)

Maracanaú (4)

Milhã (1)

Pacajus (1)

Pacatuba (1)

Pedra Branca (1)

Pereiro (1)

Russas (2)

São Gonçalo do Amarante (1)

Sobral (6)

Tamboril (2)

Tejuçuoca (1)

Pesquisa BTG/FSB: Lula tem 41%, Bolsonaro, 34% e Ciro, 7%


Nova rodada de pesquisas da FSB, encomendada pelo banco BTG Pactual e divulgada nesta segunda-feira, 8, mostra que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) continua na liderança da corrida presidencial, com 41% das intenções de voto. O atual chefe do Executivo, Jair Bolsonaro (PL), é o segundo, com 34%. A distância entre ambos caiu em relação à rodada anterior. O petista tinha 44% e recuou três pontos, enquanto o presidente tinha 31% e cresceu três pontos.

O levantamento mostra o ex-ministro Ciro Gomes (PDT), com 7%, seguido de Simone Tebet (MDB), com 3%. O instituto ainda trouxe como opção de voto André Janones (Avante), que teve 2%, mas ele desistiu do pleito para apoiar Lula. Eymael (DC) é o sexto, com 1%. 

A margem de erro da pesquisa é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. Entre os dias 5 e 7 de agosto, o instituto consultou 2 mil eleitores, por telefone. O levantamento pode ser consultado na Justiça Eleitoral com o código BR-08028/2022.

Simulações de 2º turno

Conforme o FSB, se o segundo turno fosse disputado por Lula e Bolsonaro, o petista venceria com 51% dos votos, contra 39% do chefe do Planalto. O presidente ganharia de Simone por margem apertada (44% x 40%), mas perderia para Ciro Gomes (48% a 41%).

Lula também superaria o ex-governador do Ceará por 47% a 32%, e a emedebista, por 50% a 29%.

Veja os números da Pesquisa FSB (Estimulada)

Lula (PT): 41%

Jair Bolsonaro (PL): 34%

Ciro Gomes (PDT): 7%

Simone Tebet (MDB): 3%

André Janones (Avante): 2% *

Eymael (DC): 1%

Pablo Marçal (Pros): 1%

Felipe D’Ávila (Novo): 0%

Vera Lúcia (PSTU): 0%

Sofia Manzano (PCB): 0%

Leonardo Péricles (UP): 0%

Roberto Jefferson (PTB): 0%

Nenhum: 5%

Brancos e nulos: 2%

Não sabem: 3%

6 de ago. de 2022

Tremores de terra são registrados em Alcântaras, no Ceará

A cidade de Alcântaras registrou na madrugada e manhã deste sábado (6), dois tremores de terra. De acordo com o Laboratório Sismológico da UFRN, o primeiro registro ocorreu por volta das 4h54 e teve magnitude preliminar calculada em 1,7. Já o segundo ocorreu às 6h17 com a magnitude preliminar de 1,6.

Segundo Rinaldo Nogueira, coordenador da Defesa Civil de Sobral, os dois eventos foram sentidos e ouvidos por moradores da região da Serra da Meruoca e também no município de Sobral.

O último evento de tremor registrado no estado ocorreu no dia 5 de julho, no município de Meruoca, Região Norte. O evento, sentido por moradores das localidades de Meruoca, Alcântaras, Sobral e Jordão, teve sua magnitude preliminar calculada em 1, 7.

Causa dos tremores

Tremores de terra são comuns no Ceará. Segundo o Laboratório de Sismologia da UFRN, os tremores ocorrem devido a fossas subterrâneas que estão constantemente em atividade sismológica. As fossas são ligadas ao encontro das placas tectônicas no Oceano Atlântico, que ligam a América do Sul ao continente africano. Os tremores também podem estar relacionados à atividade sismológica das placas tectônicas.

Desde 2008, a atividade sísmica da região é monitorada pelo Laboratório Sismológico da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). O mais forte tremor registrado na região foi também em Sobral, em 2009, e chegou a 4,3.

Esse tremor causou rachaduras em estruturas de concreto e derrubou móveis em residências e comércios. O tremor atingiu uma área de 200 quilômetros de raio e chegou a afetar cidades do litoral cearense, como Fortaleza.

5 de ago. de 2022

Motociclista fica ferido em acidente no bairro Domingos Olímpio


 

Vereador de Horizonte-CE é morto a tiros dentro de churrascaria

O vereador Francisco José dos Santos, conhecido por Franzé do Hospital (PP), foi morto nesta sexta-feira (5) em Horizonte, município da Região Metropolitana de Fortaleza. Franzé foi morto a tiro por um criminoso em uma churrascaria próximo ao Mercado Público. As informações são do G1 CE.

Conforme informações preliminares da Secretaria da Segurança Pública (SSPDS), a vítima, de 44 anos, foi alvejada por disparos de arma de fogo em um estabelecimento comercial. Equipes da Polícia Militar e da Perícia Forense foram acionadas para o local do crime. Reforços foram enviados para a região com o objetivo de identificar e prender os responsáveis pelo homicídio.

Ainda não há informações sobre a motivação do crime.

A prefeitura de Horizonte emitiu nota de pesar pelo falecimento do vereador e decretou luto oficial de três dias. "A prefeitura municipal de Horizonte não medirá esforços junto as autoridades policiais e judiciárias para acompanhar a apuração dos fatos e a identificação do autor de tão insidioso crime", afirmou.

"Manifestamos nossa gratidão pelo trabalho desempenhado pelo vereador. Diante de tamanha dor e perda irreparável, rogamos a Deus que conforte o coração de todos nesse momento", completa a prefeitura em nota.

A governadora Izolda Cela lamentou a morte de Franzé por meio das redes sociais. "Sobre o inaceitável caso de violência ocorrido em Horizonte, que teve como vítima um vereador da cidade, determinei ao secretário da Segurança que enviasse ao município o reforço necessário para a imediata identificação e prisão dos envolvidos. O crime não ficará impune. Ao mesmo tempo, me solidarizo com os familiares e amigos do vereador Franzé do Hospital diante de tão trágico acontecimento".

Polícia registra ocorrência de achado de cadáver no bairro Sinhá Sabóia em Sobral - Ce


 

Mulher de Minas Gerais é presa em Sobral por uso de documento falso


Núcleo de Investigação Generalista da Delegacia Municipal de Sobral efetua prisão em flagrante de uma mulher por crime de uso de documento falso.

A equipe do NIG da Delegacia Municipal de Sobral efetuou, na tarde dessa quinta-feira(05), a prisão de FRANTCHESCA ELIZA SANTOS RODRIGUES SOUTO, de 29 anos, natural de Vespasiano-MG, logo após esta ter aberto conta no Banco Bradesco da cidade de Sobral utilizando um RG do Estado de São Paulo em nome de BRUNA SANCHES. 

A ação policial se iniciou quando responsáveis pela segurança corporativa do banco entraram em contato com policiais civis desta delegacia e, após consultas junto às Polícias Civis de São Paulo e Minas Gerais, foi constatada a falsificação. No RG utilizado pela autuada, constam a foto de Frantchesca, porém com os dados de identificação de Bruna Sanches. 

Foi, então, feito um cerco na saída da agência bancaria para efetuar a prisão da mulher em flagrante delito e após, sua condução até a delegacia para os procedimentos cabíveis. FRANTCHESCA foi autuada por uso de documento falso, sob o art. 304 do CTB, e as investigações irão continuar no sentido de identificar outros envolvidos no crime.

Destaque

Nossa equipe esteve na localidade de Boqueirão acompanhando a ocorrência de duas execuções à bala. As duas vítimas, identificadas por Franci...

Continue lendo