29 de fev. de 2020

Segundo informações o caso aconteceu em Forquilha.


“Quinta- feira 27/02 sou mais uma vítima. Depois de uns acontecimentos eu estava péssima emocionalmente e resolvi sair de pé pra “desopilar” mas esqueci que mulheres não podem sair sozinha “tarde da noite”(22:40) nao é mesmo? n deu tempo de chegar nem na esquina que um rapaz com uma moto e capacete cor rosa dirigindo lentamente começou com algumas piadas, entre elas “psiu”, “ei gatinha”, “vem aqui ta chorando pq?” “deixa cuidar de vc”, continuei andando e não levantei a cabeça, já estava triste e sinceramente nem dei ouvidos, pois minha cabeça estava em outro lugar. Com isso, ele parou a moto, e logo pensei “é um assalto”, mas não, começou a puxar meu cabelo e só foi preciso eu falar “me solta”, “socorro”, foi o necessário para ele se estressar, e começou a me cortar, me tacar no chão, bater...Foi tudo tão rápido, tudo tão horrível que não gosto nem de lembrar, só quero esquecer!! Me senti vulnerável, fraca, incapacitada, sem justiça, me senti mulher...Quando fui atras de justiça me perguntaram por esta tarde da noite na rua, com roupa decotada, como se minha roupa fosse um convite, como se ela fosse a desculpa de me deixarem assim(segue a foto). Infelizmente o que me disseram é que não podem fazer mt coisa ja que ele estava de capacete e EU não anotei a placa da moto e não sei nome e endereço.
Venho por meio dessa exposição pq espero que a JUSTIÇA seja feita, que roupa, horário e ser mulher não seja uma desculpa para nada. Alguns moradores conhece esse cara? e se puderem compartilhar para que cheguem até alguem que possa entrega-lo ficarei grata!
Infelizmente para mim só irá restar as cenas ruins, só queria esquecer tudo isso, só queria que encontrasse esse cara, só queria ter ficado em casa e restará o trauma. Fui atras de justiça e n deu crt, não estou acreditando que isso esta acontecendo comigo.
Pfvr mulheres, que passam por isso, DENUNCIEI não deixe ninguém lhe desrespeitar, ninguém lhe TOCAR, não tenham MEDO, estamos juntas!. Não fique quietas, pq eu escapei de algo pior mas muitas não tiveram essa sorte.”


Compartilhe essa notícia com seus amigos:

Publicação anterior
Próxima publicação

Destaque

A vítima foi uma mulher identificada por Viviane Carla Bonfim, ela morreu no início da manhã de hoje (28), na avenida principal que dá acess...

Continue lendo