24 de dez. de 2020

Idoso de 101 anos se veste de Papai Noel para comemorar Natal em comunidade no bairro Jacarecanga

Seu Mocinho, mantendo o distanciamento social, participou de ação para distribuir cestas básicas aos moradores da comunidade Morro do Ouro Devido a pandemia de Covid-19 e por conta da idade, seu Mocinho não chegou a ter contato diretamente com as pessoas que receberam as cestas básicas. Mas de longe, ele desejava os mais sinceros votos de feliz Natal para quem recebia os alimentos das mãos de seu filho do meio, o mecânico Negreiros Magalhães. Para evitar aglomeração, uma pessoa por vez recebia a cesta básica.

 A identidade de Seu Mocinho revela que ele nasceu em 2 de agosto de 1919, em Santa Quitéria Seu Mocinho, natural do município de Santa Quitéria, no interior do Ceará, acabou contraindo a Covid-19 no pico da pandemia, mesmo com todos os cuidados da família. O idoso, conhecido pela alegria que carrega no rosto, conseguiu se recuperar da enfermidade e não ficou com nenhuma sequela da doença. 

O filho do meio, Negreiros Magalhães, fala com orgulho da garra que o pai teve para enfrentar e vencer a Covid-19. "Nós todos, no tempo dessa pandemia, o que mais a gente se preocupou foi exatamente com ele. Ele é do grupo de muito risco por causa da idade, mas infelizmente a gente não pôde evitar a doença dele.

 Ele pegou a doença, mas como super-herói que ele, até veste a roupa de Super-Homem, ele venceu a Covid-19 e está hoje novo, graças a Deus. Está muito bem aqui", conta Negreiros, que ao cuidar do pai também acabou contraindo o vírus e chegou a ficar internado em um hospital para tratar a doença. Em 11 de dezembro, uma sexta-feira, a AMBJA também recebeu vários brinquedos para doação, e seu Mocinho fez questão de estar junto, para acompanhar a alegria das crianças que foram contempladas com os presentes de Natal. 



Não esqueça de compartilhar essa notícia!

Publicação anterior
Próxima publicação

0 comentários: