1 de dez. de 2020

MORTE NA PIRES (PRESÍDIO) DE SOBRAL.


O escritório AMSTERDAM, DIEGO & LORENA Advogados Associados, com sede na Serra da Ibiapaba (em Guaraciaba do Norte e Tianguá), vem manifestar profundo pesar e se solidarizar com os familiares e amigos pelo falecimento de FABRÍCIO TELES MORORÓ.
FABRÍCIO TELES MORORÓ era um jovem, empresário e comerciante, de apenas 34 anos de idade, pai de dois filhos - MIGUEL, de 4 anos de idade e FELIPE, de 14 anos -, um dos proprietários da “Guaraciaba Net – provedor de internet”, filho de Antenor Nobre Mororó e Mafisa Teles Mororó, residente em Guaraciaba do Norte, AMIGO de muitos no Município, encontrava-se, atualmente, preso na Penitenciária Industrial Regional de Sobral – PIRS, local em que foi encontrado SEM VIDA dentro da própria cela, no dia 26/11/2020 (quinta-feira).
FABRÍCIO lutou pela vida, buscou por mudanças, entregou-se a Jesus, fez caridades dentro mesmo da prisão, era conhecido por todos lá dentro, e ROGAVA, tão somente, pelo que era seu de direito: condições dignas para tratar de sua saúde.
Pelos relatos do caso, averiguação de processo e demais documentos, FABRÍCIO TELES MORORÓ encotrava-se preso PREVENTIVAMENTE há mais de 3 anos (desde julho de 2017), em virtude de um processo criminal que tramitava na Comarca de Guaraciaba do Norte, sem previsão de qualquer data para a realização de seu julgamento pelo Tribunal do Júri.
É sabido que o SISTEMA PENITENCIÁRIO BRASILEIRO está falido - possuímos a terceira maior população carcerária do mundo -, com uma pavorosa superlotação e condições degradantes para a vida humana, o que nos faz concluir que as Unidades Prisionais Brasileiras não são adequadas, nem oferecem condições regulares de promover a fiel execução da pena e da Lei.
A verdade é tanta, que a Penitenciária Industrial Regional de Sobral – PIRS, onde FABRÍCIO estava, conta hoje com um número dobrado de presos - capacidade para 706 internos e um total de 1.596 - números relatados em agosto de 2020.
E, foi dessa forma, por inteira IRRESPONSABILIDADE, NEGLIGÊNCIA e FALHAS do Sistema Penitenciário e Judiciário, que o detento FABRÍCIO TELES MORORÓ, hipertenso, acometido pela COVID-19 no mês de outubro de 2020, apresentando quadro clínico de diarréia, febre, dores de cabeça, falta de ar, vômitos, falta de apetite e, ainda, depressão, acabou vindo à óbito dentro do Estabelecimento Prisional, onde teve seus direitos inteiramente rechaçados, afinal, havia uma inteira omissão deste cenário, pois, embora, fosse certo e provado documentalmente TODO o seu GRAVE estado de SAÚDE, o Presídio, através da direção e do médico responsável, OMITIAM e esquivavam-se de qualquer responsabilidade com a saúde de Fabrício, sempre relatando que o mesmo encontrava-se BEM.
Mas, a realidade era outra!
É uma situação lamentável, pois não estar-se aqui levantando a bandeira de apenas uma pessoa, ou querendo poupar-lhe das consequências de um crime que supostamente cometera no passado, mas de uma classe que, de tão esquecida, tão abandonada, vê-se acometida por um rigor opressivo do Estado, por um abandono estarrecedor por parte do poder público, que tem, por lei, inteira responsabilidade pela vida de cada um que encontra-se sob sua custódia.
E SEU FOSSE O SEU FILHO? E SE FOSSE ALGUÉ DE SUA FAMÍLIA? PENSE NISSO!
Não podemos e nem devemos nos omitir diante de tamanhas barbaridades. Assim como FABRÍCIO, várias vidas vem sendo ceifadas, vários direitos anulados. Estamos em pleno século XXI e não hesitemos em abrir os olhos da JUSTIÇA para essas injustiças.
Uma vida se foi, um família em total desalento... parece até que estamos vivendo vários anos em um só, mas, espero, de verdade, que diante de um ano tão difícil, de uma morte tão desumana, que nós possamos REPENSAR, repensar sobre o AMOR, sobre o PERDÃO, sobre MUDANÇAS e sobre entender que Deus é maior do que qualquer dificuldade e que só ele nos faz invencíveis.
Descanse em paz, FABRÍCIO! 
Deus te deu a VITÓRIA que tanto clamavas.



Não esqueça de compartilhar essa notícia!

Publicação anterior
Próxima publicação

0 comentários: