5 de abr. de 2021

Com agravamento da pandemia, STF deve vetar cultos e missas em plenário

Após a decisão liminar de Kassio Nunes Marques que liberou missas e cultos presenciais por todo o país, os ministros do STF (Supremo Tribunal Federal) têm pressionado para que o tema seja prontamente discutido em plenário, o que ainda não foi agendado.

Segundo o Sobralense apurou, a maior parte dos ministros é contrária à liberação e, por isso, a votação deve ser unânime. A intenção dos magistrados é pautar o tema para derrubar o ato devido ao contexto de agravamento da pandemia do novo coronavírus. A decisão de Nunes Marques foi publicada no sistema do Tribunal no dia seguinte à sequência de dois dias em que o Brasil registrou média diária de mais de 3 mil mortes por covid-19. Na ocasião, o ministro atendeu a um pedido da Anajure (Associação Nacional de Juristas Evangélicos). 


Não esqueça de compartilhar essa notícia!

Publicação anterior
Próxima publicação

0 comentários: