14 de mai. de 2021

Delegado Cavalcante acusa Datafolha de "fraude" após liderança de Lula

O deputado estadual Delegado Cavalcante (PSL) reagiu, nesta quinta-feira, 13, ao resultado da última pesquisa Datafolha, divulgada nesta quarta-feira, 12, pela Folha de S.Paulo, que aponta o ex-presidente Lula como líder na corrida de 2022 contra Jair Bolsonaro. Durante segundo dia de sessão híbrida (presencial e remoto) da Casa, o parlamentar negou desgaste do mandatário e disse que o presidente deve conseguir sua reeleição ainda no primeiro turno do próximo ano.

"É mais uma fraude do Lula, ele sabe que ele não tem 20% e, se tiver, vai ser difícil fazer campanha na rua. Os institutos que fraudam as campanhas, foi o caso em Fortaleza nas ultimas eleições e na eleição de Bolsonaro. Trocaram os editores de programas por marqueteiros, mas nós vamos ganhar essa eleição, Bolsonaro vai ser eleito no primeiro turno", disse Cavalcante.

O bolsonarista defendeu ainda a elaboração de uma lei para penalizar a realização de pesquisas de intenção de voto em todo o Brasil. "Esses institutos. Deveria ter uma lei penal para prender esses caras que querem enganar a população", destacou.

Questionado sobre as possíveis omissões do governo federal na aquisição de vacinas, o parlamentar disse que "o governo Bolsonaro vem fazendo sua parte". Ele disse que o presidente não quis comprar uma vacina que "nem a população da Rússia quis tomar" e que "tem efeitos colaterais terríveis", referindo-se à Sputnik. "Bolsonaro só aceitou aquelas vacinas que passavam na Anvisa, algum contratos demoraram", disse.

Ao ser perguntado sobre a CPI da Covid e a demora do governo de responder a carta enviada pela Pfizer, o que pode ter atrasado a vinda de 1,5 milhão de vacinas ainda em 2020, no primeiro trimestre de 2021 mais 3 milhões, e outras 14 milhões no segundo trimestre deste ano, o deputado chamou a comissão de "desgaste fabricado" e criticou a atuação do senador Renan Calheiros.

Fonte: O POVO

Não esqueça de compartilhar essa notícia!

Publicação anterior
Próxima publicação

0 comentários: