9 de jun. de 2021

"Houve talvez um erro de comunicação", diz Cabeto sobre termo exigido dos profissionais de educação

 

O termo exigido na vacinação contra a Covid-19 dos profissionais da educação no Ceará foi pensado para dar mais transparência ao critério social da imunização prioritária da categoria, segundo o secretário de Saúde do Ceará (Sesa), Carlos Roberto Martins Rodrigues Sobrinho, Dr. Cabeto. O documento, no qual os professores comprometem-se a retornar às atividades presenciais mediante imunização, é alvo de críticas de professores e entidades educacionais. ⁠

Em entrevista à Rádio O POVO CBN (@opovocbn) nesta terça-feira, 8, ele explicou como foi definida a criação do documento no âmbito da Comissão Intergestores Bipartite do Ceará (CIB-CE). 

Fonte: O Povo

Não esqueça de compartilhar essa notícia!

Publicação anterior
Próxima publicação

0 comentários: