14 de jul. de 2021

Bolsonaro “está bem e totalmente medicado”, diz ministro das Comunicações


 O ministro das Comunicações, Fábio Faria, afirmou no início da tarde desta quarta-feira (14/7) que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) está bem e “totalmente medicado”.

Bolsonaro deu entrada no Hospital das Forças Armadas (HFA) no fim da madrugada desta quarta, onde passa por exames para investigar a causa de uma crise de soluços com a qual vem lidando desde o dia 3 de julho. Segundo a Secretaria Especial de Comunicação Social (Secom) da Presidência, o presidente deverá ficar em observação entre 24 horas e 48 horas.

“Quando tiver algum resultado a gente vai emitir uma nota oficial, como feito pela manhã, a gente vai deixar todo mundo ciente. Queremos deixar claro que que o presidente está bem, descansando e totalmente medicado”, disse Faria, na saída da Unidade Básica de Saúde 1, no Guará (DF), onde recebeu a primeira dose da vacina.

Faria e o ministro da Casa Civil, Luiz Eduardo Ramos, foram vacinados contra a Covid-19 nesta quarta pelo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga. Ramos, que hoje recebeu a segunda dose, reiterou que o mandatário passa bem e disse que o procedimento a que foi submetido é normal e “nada grave”.

“O presidente está no HFA, em repouso. Foi medicado, falei com o ajudante de ordens, ele está bem. Passou por um procedimento normal de uma pessoa que teve fortes dores às 4h, mas nada de grave até o momento. Graças a Deus ele está muito bem, repousando, que é o que ele precisa”, afirmou o chefe da Casa Civil.

Possível cirurgia

Segundo o colunista do Metrópoles Guilherme Amado, Bolsonaro está com uma inflamação no intestino e, diante desse quadro clínico, pode ser necessária uma cirurgia de emergência para retirar uma pequena parte do órgão.

O cirurgião Antônio Luiz Macedo, que está a caminho de São Paulo para Brasília, irá decidir se, de fato, deve haver a cirurgia. Nenhuma decisão será tomada antes que Macedo avalie o presidente.

O médico, que é gastroenterologista e especialista em cirurgia robótica, oncológica e laparoscópica de alta complexidade, foi o responsável por outras cirurgias a que Bolsonaro foi submetido em 2019, em decorrência da facada que recebeu na campanha de 2018.

Após vacinar os ministros, o chefe da Saúde se dirigiu ao HFA para visitar o presidente. Antes de seguir para o hospital, ele disse:

“Até onde eu sei o presidente está em boas condições. Falei com ele ontem, ele estava ótimo. Ele disse para trabalhar no Ministério da Saúde, como tenho feito. Disse para acelerar a campanha de vacinação, para que os recursos sejam aplicados de maneira própria. O presidente sofreu um atentado. Muito do que está acontecendo é em função disso. É possível [que tenha relação com a facada], mas vamos esperar que a equipe médica dele se manifeste. O presidente é um homem forte, vai superar todas as dificuldades.”

Não esqueça de compartilhar essa notícia!

Publicação anterior
Próxima publicação

0 comentários: