7 de jul. de 2021

Prefeitura de SP investiga transmissão comunitária da variante delta da Covid-19


Primeiro caso confirmado na cidade de SP foi de homem de 45 anos que trabalha de casa, não viajou e não teve contato com viajantes.

A Prefeitura de São Paulo está investigando a possibilidade de transmissão comunitária da variante delta de Covid-19 na capital paulista. A transmissão comunitária ocorre quando é verificada a circulação do vírus entre pessoas que não viajaram, e já não é possível rastrear a origem dos casos.

A investigação ocorre após a cidade registrar o primeiro caso da variante originária da Índia nesta segunda-feira (5), em um homem de 45 anos do Belenzinho, Zona Leste da cidade.

O coordenador de vigilância em saúde da cidade São Paulo, Artur Caldeira, chegou a afirmar que o caso deste paciente ocorreu por transmissão comunitária.

"Com os elementos que nós temos no momento, podemos dizer que temos indícios que podem levar, sim, à confirmação de transmissão comunitária", disse Caldeira.

No entanto, alertado por assessores, o representante da prefeitura mudou de posição, e declarou que não há subsídios para confirmar a transmissão comunitária.

"Hoje, na capital, nós não temos indícios suficientes, nem outros casos suspeitos que nos dão subsídios para afirmar que temos transmissão comunitária. No momento, esse é o único caso que está sendo investigado, justamente pra sabermos a origem da infecção", declarou Caldeira.

Para o presidente do Conselho de Secretários Municipais de Saúde do Estado de São Paulo (Cosems-SP), a variante delta do coronavírus já está circulando na capital.

O paciente apontado pela Secretaria Municipal da Saúde como o primeiro caso da variante delta de Covid-19 na cidade de São Paulo está com sintomas leves e isolado em casa, segundo boletim divulgado pela pasta nesta terça-feira (6).

Além dele, outras três pessoas da família (mulher, enteado e filho) estão sendo acompanhadas pelas equipes de saúde. Segundo a secretaria, os três "também apresentaram sintomas na mesma época".

Não esqueça de compartilhar essa notícia!

Publicação anterior
Próxima publicação

0 comentários: