18 de ago. de 2021

Coronavac é eficaz contra a variante delta da Covid-19, revela estudo preliminar


Um estudo recente realizado por pesquisadores do Centro de Controle e Prevenção de Doenças da China e pela Escola de Saúde Pública, da província de Guangdong, mostrou que a vacina da Coronavac é eficiente contra casos graves de Covid-19 causados pela variante Delta (B.1.617.2), mais transmissível. O estudo foi divulgado pela revista The Lancet e ainda não foi avaliado por outros cientistas.

O imunizante avaliado foi desenvolvido pelo laboratório chinês Sinovac. Na pesquisa, a Coronavac apresentou entre 69,5% até 77,7% de proteção contra quadros de pneumonia causados pela doença e 100% contra mortes e casos graves. No Brasil, a Coronavac é produzida pelo Instituto Butantan. 

Os pesquisadores usaram dados de 10.813 casos de Covid-19 entre maio e junho de 2021, quando a província chinesa de Guangdong viveu um surto da doença causado pela variante. Embora os resultados sejam considerados positivos, os pesquisadores salientam que as amostras são pequenas, e mais estudos precisam ser realizados.

Entre maio e junho de 2021, um surto da variante B.1.617.2 foi descoberto e rastreado em Guangdong. Antes deste surto, a província começou a vacinação em massa usando vacinas inativadas aprovadas pelo regulador da China para uso em adultos.

Conforme a Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm), as vacinas atenuadas contêm agentes infecciosos vivos, mas extremamente enfraquecidos. Já as vacinas inativadas usam agentes mortos, alterados, ou apenas partículas deles.

“Inscrevemos 10.813 indivíduos que eram contatos próximos de casos confirmados por laboratório, categorizando-os como um grupo não vacinado, um grupo parcialmente vacinado (1 dose) e um grupo totalmente vacinado (2 doses). Estimamos o risco relativo (RR) e a eficácia da vacina (VE) dos grupos vacinados em relação ao grupo não vacinado”, informam os pesquisadores.

Não esqueça de compartilhar essa notícia!

Publicação anterior
Próxima publicação

0 comentários: