5 de ago. de 2021

Operação da PF em Russas desarticula esquema de corrupção e lavagem de dinheiro

Operação da PF em Russas desarticula, na manhã desta quinta-feira, 5, esquema de corrupção e lavagem de dinheiro. Operação que recebe o nome de Matrioska é realizada em parceria com a Controladoria Geral da União (CGU) e visa o cumprimento de 30 mandados de busca e apreensão. A suspeita é de que tenham sido praticados os crimes de fraudes em licitações com recursos do Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação). Além dos crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa, entre os anos de 2013 e 2020. 

De acordo com as investigações, que começaram ainda em 2017, há indícios de participação de empresários, políticos, servidores públicos e "laranjas" e até integrantes de organização criminosa com atuação nacional. Os mandados estão sendo cumpridos em Fortaleza, Cascavel, Icapuí, Russas e Limoeiro do Norte, além de Caçapava do Sul/RS e Brasília/DF. De acordo com a PF, as investigações começaram com outra operação, a "Hora do Lanche”, que em 2015. Com o aprofundamento das análises, a PF levantou indícios de que empresas de fachada ligadas a um empresário do Município de Russas eram utilizadas para fraudar licitações.

O termo Matrioska é alusão às bonecas russas e remete à complexidade da teia criminosa investigada.

Não esqueça de compartilhar essa notícia!

Publicação anterior
Próxima publicação

0 comentários: