6 de out. de 2021

Covid-19: Fortaleza anuncia 3ª dose para profissionais da saúde


A partir desta quinta-feira, 7, os trabalhadores da saúde de Fortaleza poderão ser imunizados com a terceira dose (D3) da vacina contra a Covid-19. A informação foi anunciada pelo prefeito José Sarto na noite desta terça-feira, 5, por meio das redes sociais. Ele informou que, somente no primeiro dia de aplicação, mais de 21 mil profissionais devem receber a vacina. Até então, a dose de reforço havia sido aprovada na Capital apenas para idosos com mais de 70 anos e pessoas com imunossupressão.

A priorização dos profissionais da saúde na aplicação da D3 ocorre uma semana após o Ministério da Saúde (MS) ter recomendado, através de nota técnica, a aplicação adicional do imunizante contra a Covid-19 neste grupo. No documento, o órgão alega necessidade da nova dose para médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, dentre outros profissionais, em virtude de eles estarem mais expostos à Covid-19, ainda que os níveis de contaminação tenham caído significativamente em todas as regiões do Brasil.

A nota cita um estudo feito com vacinas da Pfizer, realizado pela fabricante do imunizante, o laboratório BioNTech, que apontou redução nos níveis de proteção contra o novo coronavírus depois de 120 dias da aplicação da segunda dose (D2). “Observou-se uma efetividade reduzida (84%) aos quatro meses após a segunda dose. A mudança na eficácia da vacina nos meses de junho a julho na Califórnia, sobretudo em trabalhadores de saúde, é provável que seja devido ao surgimento da variante Delta e diminuição da imunidade ao longo do tempo”, diz trecho do documento.

Ainda na nota, o Ministério recomenda que os profissionais sejam imunizados preferencialmente com a vacina da Pfizer e alternativamente com os imunobiológicos da Janssen ou AstraZeneca. A D3 deve ser administrada seis meses após a última dose do esquema vacinal primário (segunda dose ou dose única), independente do imunizante aplicado.

Procurada pelo O POVO, a Secretaria Municipal de Saúde de Fortaleza (SMS) não havia informado, até a publicação desta matéria, se haverá reserva de um tipo de antígeno específico para a D3 dos trabalhadores da saúde.

A Capital iniciou a aplicação da D3 em 8 de setembro, priorizando idosos institucionalizados. Em seguida, a dose adicional passou a ser disponibilizada a maiores de 70 anos e pessoas imunossuprimidas (transplantadas recentemente, com câncer, queimaduras graves, etc.). As aplicações também obedecem ao sistema de agendamentos da plataforma Vacine Já, desenvolvida pela Prefeitura de Fortaleza.

A SMS recomenda que as pessoas se dirijam aos locais de vacinação somente após consultarem seus nomes nas listas nominais divulgadas diariamente. Ao comparecer ao centro de vacinação, é necessário apresentar documento de identidade com foto, CPF, Cartão Nacional de Saúde (CNS), comprovante de residência, cartão de vacinação e comprovante do agendamento anterior.

De acordo com o Vacinômetro, plataforma da SMS que monitora e divulga os números da vacinação na Capital, 18.555 pessoas já foram imunizadas com a D3 em Fortaleza. Na quinta-feira, 7, a expectativa é que o indicador mais que dobre. Isso porque, além dos mais de 21 mil trabalhadores da saúde que devem comparecer aos postos de vacinação, outros três mil idosos também estão agendados para receberem a dose adicional.

Não esqueça de compartilhar essa notícia!

Publicação anterior
Próxima publicação

0 comentários: