1 de out. de 2021

Famílias de baixa renda vão poder parcelar dívidas com a Enel


As famílias cadastradas na Tarifa Social de Energia Elétrica poderão parcelar, a partir desta sexta-feira (1/10), dívidas na conta de luz com a Enel Distribuição Ceará em até 13 vezes (entrada + 12 parcelas com 1% de juros de financiamento).

Serão beneficiados consumidores inscritos no Cadastro Único (CadÚnico) do Governo Federal, com renda familiar mensal per capita, inferior a meio salário mínimo; renda mensal de até três salários mínimos e que tenham na residência portador de doença crônica, cujo tratamento necessite do uso contínuo de equipamentos vitais que dependam de energia elétrica; além de idosos ou pessoas com deficiência contempladas pelo Benefício de Prestação Continuada (BPC), que tenham renda mensal familiar per capita de até 1/4 do salário mínimo.  

De acordo com a empresa, o objetivo da ação é facilitar o pagamento dos débitos pelos consumidores inadimplentes, possibilitando que voltem a regularizar sua situação com a distribuidora e assim evitar a suspensão do fornecimento de energia. A diretora de Mercado da Enel Brasil, Márcia Sandra, acrescenta que a campanha de renegociação acontecerá durante todo o mês de outubro. “Sabemos que muitos desses consumidores perderam renda, emprego e precisam do nosso apoio nesse momento”, pontuou.

Nas cidades de Fortaleza, Aracati, Barbalha, Beberibe, Canindé, Cascavel, Caucaia, Crato, Iguatu, Itapipoca, Juazeiro do Norte, Limoeiro do Norte, Maracanaú, Maranguape, Mauriti, Missão Velha, Paracuru, Paraipaba, Quixadá, Russas, Sobral, Tauá e Tianguá, o atendimento para a negociação poderá ser solicitado por meio do agendamento no site www.enel.com.br ou em uma loja da distribuidora.

Em Quixeramobim, o modelo por hora marcada inicia a partir do dia 4. Nos demais municípios do Estado, será preciso ligar para a Central de Atendimento da Enel, pelo telefone 0800-285-0196 ou se dirigir diretamente a uma loja distribuidora.

Não esqueça de compartilhar essa notícia!

Publicação anterior
Próxima publicação

0 comentários: