25 de nov. de 2021

Bica do Ipu vai receber investimento de R$ 18 milhões para beneficiar turismo da região


A Bica do Ipu, na Região da Ibiapaba do Ceará, vai receber um investimento de R$ 18 milhões do Governo do Ceará. A bica é a maior queda d’água da Serra da Ibiapaba, com 130 metros de altura. O anúncio foi feito pelo governador Camilo Santana nesta quarta-feira (24).

O projeto tem o objetivo de fazer com que o local possa receber turistas o ano inteiro. Além disso, Camilo Santana ressaltou que aguarda somente a licença de operação do Ibama e do para inaugurar o Bondinho de Ubajara, que já está pronto.

“Estamos numa região lindíssima, de um clima maravilhoso, de uma terra fértil, produtora, cheio de pousada, de hotéis, e temos um equipamento aqui que é um atrativo, que é a nossa Bica do Ipu. Eu autorizei e já está aprovado R$ 18 milhões para que a gente possa ter um projeto para perenizar a nossa Bica do Ipu, e se precisar de mais dinheiro, a gente coloca. Assim melhoramos o local e poderemos receber turistas o ano inteiro”, disse Camilo Santana.

O governador ainda afirmou que deverá inaugurar o Bondinho na sua próxima visita à Serra da Ibiapaba. Camilo Santana ressaltou que a obra se encontra pronta, porém falta a licença do Ibama e do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) para liberar.

“Em breve voltarei aqui na Serra de Ubajara para inaugurar o Bondinho. Toda semana eu faço o apelo para o Ibama e o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) liberarem a licença de operação, pois a obra está toda pronta, e sem a licença nós não podemos operar o bondinho. Sei da importância desse equipamento para o turismo da região da serra”, finalizou Camilo Santana.

APA da Bica do Ipu

A Área de Proteção Ambiental (APA) da Bica do Ipu compreende áreas de encostas, setores mais elevados da serra e as nascentes dos Riachos Ipuçaba e Ipuzinho. A área abrange uma área de 3.484,66 hectares. A vegetação é típica de Mata Atlântica e é representada, principalmente, por espécies como o ipê, buriti, babaçu, ingazeiras, jatobá e bromélias.

Não esqueça de compartilhar essa notícia!

Publicação anterior
Próxima publicação

0 comentários: