8 de nov. de 2021

Subtenente da PM é preso após matar jovem de 18 anos a tiros em Fortaleza

Segundo a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) o PM estava de folga. Após a chegada de Forças de Segurança no local do crime, o militar foi conduzido ao 30º Distrito Policial (DP) e autuado em flagrante por homicídio.

Em seguida, ele foi levado ao Presídio Militar. "Uma equipe do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e a Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce) também estiveram no local. Testemunhas foram ouvidas e as equipes da Polícia Civil seguem com as investigações sobre o caso", diz a SSPDS.

Foto da vítima

Segundo familiares, a mãe da vítima era inquilina do policial há 11 anos. Uma tia informou que o jovem era amigo do suspeito. Diogo deixa uma filha de dois anos e uma esposa, grávida do segundo filho do casal.

Em entrevista ao Sistema Verdes Mares durante o velório de Diogo neste domingo (7), Hilda Helena dos Santos desabafou sobre a perda do filho e comentou que o PM suspeito costumava ser amigo da família.

"Ele levava o Diogo para o estádio, para a praia. Ele cresceu junto com ele. Foi só esperar meu filho crescer para fazer isso com ele?", questionou a mãe da vítima. 

Histórico de violência 

Familiares de Diogo e moradores da região disseram que o agente de segurança possui um histórico extenso de casos de violência, além de uso de drogas. Recentemente, ele teria atirado contra o próprio sobrinho, que inclusive foi ao velório de Diogo neste domingo e disse que estava com "muita vergonha".

Maria Ivoneide dos Santos, tia do jovem morto, revela que o PM nunca era denunciado porque as pessoas tinha medo de represálias. Os parentes pedem que o policial fique preso.

"Por ele ser PM a gente ficava com medo. A gente nunca se metia e ia abafando o caso, aí olha o que aconteceu, né. Ele matou meu sobrinho, uma pessoa que ele sempre conheceu.

Não esqueça de compartilhar essa notícia!

Publicação anterior
Próxima publicação

0 comentários: