6 de nov. de 2021

Suspeito de extorquir dinheiro de comerciantes é preso quando saía de consulta médica em Sobral

Um jovem de 24 anos, suspeito de extorquir dinheiro de comerciantes da cidade de Catunda, no interior do Ceará, foi preso nesta quinta-feira (4), quando saía de uma clínica médica após uma consulta no município de Sobral.

Em coletiva na manhã desta sexta-feira (5), a polícia informou que Edson Gabriel Alves Freitas, conhecido como "Biel da Catunda", planejava fugir para o Rio de Janeiro para se esconder das ações da Polícia Civil do Ceará. Porém, ele foi preso horas antes de viajar.

Conforme a Polícia Civil, Edson Gabirle é integrante de um grupo criminoso e estava escondido em Sobral, de onde comandava as extorsões e o controle do tráfico de drogas de Catunda, a 126 quilômetros de distância do município em que ele foi localizado.

A captura do suspeito foi realizada por policiais civis das delegacias de Santa Quitéria e de Sobral. Durante a abordagem, a polícia encontrou R$ 1,3 mil com o suspeito, além de um aparelho celular. Já na residência onde ele morava, os policiais apreenderam cadernos com anotações sobre o tráfico de drogas em Catunda.

Após o flagrante, Gabriel foi conduzido para a delegacia, onde foi autuado por integrar organização criminosa. Ele já possui antecedentes criminais por tráfico de drogas, roubo, porte ilegal de arma de fogo e receptação.

Suspeito ameaçava as vítimas através de mensagens

Segundo o delegado municipal de Santa Quitéria, Igor Vasconcelos, o suspeito ameaça as vítimas através de mensagens enviadas pelo WhatsApp.

"Ele conseguia os números das vítimas e através de mensagens via WhatsApp ele mandava fotos de homicídios. Como tinha pessoas que trabalhavam para ele na cidade, essas pessoas faziam fotos dos parentes das vítimas e ele usava para ameaçar", relata Igor Vasconcelos.

Ainda conforme o delegado, as investigações contra os suspeitos começaram em outubro, após a polícia receber denúncias sobre as extorsões.

“No início de outubro nós recebemos denúncias, não só de comerciantes, como de demais cidadãos da cidade de Catunda, relatando que estavam sofrendo graves ameaças através de aparelho celular exigindo o pagamento de certa quantia para que continuassem trabalhando na cidade ou ali vivendo", disse o delegado.

Durante as investigações, "Biel da Catunda" foi identificado como o autor das ameaças.

Não esqueça de compartilhar essa notícia!

Publicação anterior
Próxima publicação

0 comentários: