13 de jan. de 2022

Homem é indiciado por estupro virtual do próprio amigo em Fortaleza; entenda


Um homem de 27 anos foi indiciado pela Polícia Civil pelos crimes de estupro virtual, falsa identidade e extorsão contra o próprio amigo em Fortaleza. O caso foi divulgado pela Polícia Civil nesta quinta-feira (13).

Segundo a polícia, o suspeito, que conhecia a vítima há quase dez anos, fingiu ser uma mulher, manteve um relacionamento virtual com o amigo de 24 anos, e, após conseguir fotos íntimas dele, passou a extorqui-lo.

Além de dinheiro, o suspeito obrigava a vítima a fazer algumas "tarefas" que deveriam ser filmadas e o vídeo enviado para ele. Entre os pedidos, a vítima teve que engolir uma moeda colocada dentro de um copo com água.

Estupro virtual

O crime de estupro está previsto no artigo 213 do Código Penal Brasileiro e é definido por "constranger alguém, mediante violência ou grave ameaça, a ter conjunção carnal ou a praticar ou permitir que com ele se pratique outro ato libidinoso", com pena de reclusão de 6 meses a 10 anos.

Apesar do termo estupro virtual não está presente no Código Penal, os abusos sexuais causados pela internet se encaixam nos crimes citados pelo artigo 213, assim o ato libidinoso causado sobre ameaças, chantagem, constrangimento são considerados estupro e o autor irá responder pelo crime.

Não esqueça de compartilhar essa notícia!

Publicação anterior
Próxima publicação

0 comentários: