22 de jul. de 2022

Ivo Gomes atribui a Ciro e Roberto Cláudio ‘danos’ à aliança e diz que Cid foi ‘atropelado’




O irmão mais novo dos Ferreira Gomes volta a fazer duras críticas à condução da sucessão e diz que Cid se afastou porque foi “alijado do processo”

Após agitar os bastidores da aliança governista ao declarar a esta coluna que apoiava a postulação de Izolda Cela e dizer que o irmão Cid Gomes pensa o mesmo, o prefeito de Sobral, Ivo Gomes, volta a fazer duras críticas ao processo de escolha do candidato ao governo pelo PDT. Para Ivo, a responsabilidade pelos “danos” causados à aliança governista é do irmão Ciro e do pré-candidato Roberto Cláudio.

O senador Cid Gomes, diz Ivo, “foi atropelado”. "Ciro e Roberto não conversam com ele há dois meses", reforçou. Este, de acordo com o irmão mais novo da família Ferreira Gomes, é o real motivo para o afastamento de Cid da articulação na sucessão estadual. Ivo Gomes deu nova entrevista exclusiva a esta coluna.

Quando questionado sobre se ainda seria possível reduzir os danos na aliança governista, Ivo advertiu que é preciso diálogo. Um caminho que enxerga para a retomada das conversas é trazer Cid Gomes de volta às articulações, missão que ele aponta para Ciro e Roberto Cláudio.
“Acho que (precisam) fazer o que não fazem há dois meses. Conversar, tentar trazer o Cid”, ao complementar que acha “difícil, mas não impossível” que o irmão e senador volte ao diálogo a esta altura. 

“(Cid) foi completamente alijado do processo (de sucessão)”.
IVO GOMES
Prefeito de Sobral

Ou seja, se o irmão permanecer afastado, ele não deve participar também. Ivo asseverou que tem “chance zero” de comparecer à convenção do partido que deverá homologar a candidatura de Roberto Cláudio no próximo domingo (24) em Fortaleza.

As críticas do prefeito do principal reduto e berço político da família e irmão dos líderes do grupo governista jogam ainda mais lenha na fogueira de desavenças que se tornou o PDT, envolvendo, inclusive, outros partidos da base governista.

Ivo sinaliza ainda um fato raro para quem acompanha a política cearense: uma desavença pública entre os irmãos.

Ele considera “difícil”, inclusive, que Cid participe da campanha eleitoral do PDT ao governo, caso não haja uma retomada dos diálogos. Ivo disse que seguirá a posição que Cid adotar na sucessão

Segundo ele, Ciro Gomes sabe das dificuldades que seriam geradas caso Cid ficasse de fora das articulações, mas “bancou o risco”. O gestor sugeriu ainda que o fato de Cid não ter comparecido à convenção que homologou o nome de Ciro como candidato a presidente tem a ver com este episódio local.

Parceiro de Izolda Cela desde os tempos em que foram colegas de secretaria na gestão de Cid Gomes na Prefeitura de Sobral, Ivo fez elogios a ela: “Não a vi ressentida. Ela é uma grande mulher”.

E voltou a criticar os aliados que, segundo ele, resolveram “bancar outro risco”: negar legenda para a reeleição da governadora. Via diário do nordeste 

Não esqueça de compartilhar essa notícia!

Publicação anterior
Próxima publicação

0 comentários: