25 de jul. de 2022

'Rei do Pix': perfis prometem retorno financeiro após transferência; entenda como funciona o golpe

Uma simples pesquisa por Pix no Instagram resulta em diversos perfis que prometem multiplicar em até 21 vezes o dinheiro dos usuários. Golpistas utilizam a credibilidade do meio de pagamento instantâneo criado pelo Banco Central (BC) para tentar atrair vítimas. 

Perfis com nomes como "Rei do Pix", "Pix Online", "Esquema do Pix" e "Pix do Dia" definem a operação como um investimento, sem explicar de onde vem a rentabilidade. Diariamente, eles publicam tabelas mostrando quanto a vítima pode receber de volta a depender do quanto ela pagar de entrada. 

Em uma página, os golpistas prometem que quem pagar R$ 300 receberá de volta R$ 6.500, mais de 21 vezes o valor. O preço para entrar no esquema varia, começando com transferências de R$ 50 e chegando a R$ 3.000. 

Os perfis publicam supostos relatos de pessoas que participaram da operação e foram bem sucedidas. Os comentários nas publicações são apagados, evitando que possíveis vítimas possam ser alertadas do golpe. Para especialistas, o caso se trata de golpe e usuários da rede devem desconfiar de propostas do tipo. 

ESTELIONATO 

Para o advogado e professor da UFC Daniel Maia, o golpe é um caso claro de estelionato, crime tipificado no artigo 171 do Código Penal.  

“Isso é um estelionato clássico, onde a pessoa mediante um artifício ilude a vítima, prometendo uma vantagem atrativa, mas que na verdade não passa de uma ilusão, de um ardio. Isso tem pena de 1 a 5 anos e as vítimas devem procurar, se forem lesadas, a polícia”, indica. 

Ele ressalta que o golpe só é executado mediante fornecimento de dados ou valor pela própria vítima, na ilusão de ganhar mais. Ele recomenda não enviar valores para pessoas desconhecidas na internet, seja qual for a promessa. 

O advogado ainda recomenda que os perfis sejam denunciados à Polícia é à Delegacia de Fraudações. O usuário também pode realizar a denúncia por meio da própria rede social, mas isso não traz qualquer consequência penal ao criminoso.  

Em nota, o Instagram ressaltou que a prática é proibida pela rede social.

"Atividades fraudulentas que tenham como objetivo enganar, deturpar, cometer fraude ou explorar terceiros não são permitidas na plataforma e recomendamos que as pessoas denunciem quaisquer atividades suspeitas no Instagram através do próprio aplicativo", informou. 

Não esqueça de compartilhar essa notícia!

Publicação anterior
Próxima publicação

0 comentários: