23 de jul. de 2022

Veja a Nota Oficial da PC-CE sobre o caso do desaparecimento da jovem Viviane:


A Polícia Civil do Estado do Ceará (PC-CE), por meio da Delegacia Regional de Sobral, informa que segue investigando o desaparecimento de Viviane Madeira, de 26 anos, ocorrido dia 7 de abril. Desde a comunicação do desaparecimento da vítima, são realizadas diversas diligências no sentido de identificar o paradeiro dela. Cabe destacar que desde então, a PC-CE recebeu centenas de denúncias dando conta da possível localização de Viviane. Todas as informações são analisadas e as equipes investigativas realizam diligências para constatar a veracidade delas. Neste momento, a PC-CE realiza diligência em alguns bairros apontados em informes recebidos pelas equipes policiais. Cabe ressaltar que nem toda informação que chega ao conhecimento da PC-CE, de fato, é uma informação precisa. Desta forma, a publicização da informação sem o devido cuidado gera prejuízo à investigação e sofrimento à família.

O caso

Viviane Madeira foi vista pela última vez no bairro Dom Expedito, município de Sobral - Área Integrada de Segurança 14 (AIS 14) do Estado. Até o momento, 34 pessoas foram ouvidas durante as investigações policiais. As imagens apuradas durante as investigações foram cedidas ao núcleo da Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce) em Sobral, que realiza análise dos conteúdos. As diligências contam com o apoio da Polícia Militar do Ceará (PMCE) e de equipes especializadas em buscas e do canil do Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Ceará (CBMCE), das unidades de Sobral e Fortaleza. Já foram realizadas buscas em possíveis locais que a vítima tenha passado. 

Denúncias

A população pode contribuir com as investigações repassando informações que auxiliem os trabalhos policiais. As informações podem ser direcionadas para o (88) 3677-4711, o número de WhatsApp da Delegacia Regional de Sobral, pelo qual podem ser feitas denúncias via mensagem, áudio, vídeo e fotografia. O sigilo e o anonimato são garantidos.

As denúncias podem ser encaminhadas ainda para o número 181, o Disque-Denúncia da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), ou para o (85) 3101-0181, que é o número de WhatsApp. O sigilo e o anonimato são garantidos.

Não esqueça de compartilhar essa notícia!

Publicação anterior
Próxima publicação

0 comentários: